Satanismo o que? É hora de ler mais sobre RPG!

Tema relacionado a o caso de Ouro Preto (2001), que até hoje trás repercussões negativas para os jogadores de RPG!

Pegue seu café e vamos conversar sobre isso!

– Started –

Um caso estranho ocorreu em uma das mais lindas cidades do estado Minas Gerais, Ouro Preto.

No ano de 2001, Aline Silveira Soares é encontrada morta.  O corpo em cima de um túmulo, com os braços abertos, pernas cruzadas e totalmente nua. A notícia estava fadada a fazer parte de todos os anais do Brasil.

Em Ouro Preto, jaz uma festa denominada Festa dos Doze, no qual atrai considerável publico de  fora do estado. Nada de conhecer nossas artes e tradições, Aline viria do Espirito Santo participar do evento com sua prima Camila e amiga Liliane, somente com a roupa do corpo e nada mais. Aline, prima e amiga ficariam hospedadas temporariamente na república Sonata até o horário do evento. Nessa mesma época moravam na república os estudantes Edson, Cassiano e Maicon. Sem meios, na noite de 14  de outubro, Aline é encontrada morta, com 17 facadas no corpo e deitada sobre um tumulo de cemitério. Ao lado do corpo, roupas cuidadosamente arrumadas e entre elas uma blusa suja de esperma. O caso vai para o Delegado Adauto Corrêa,  este, solicita investigação na republica Sonata.  Os policiais encontram livros de RPG e um ambiente que havia sido faxinado, nada fora avisado para que deixa-se intacto o local onde os estudantes moravam. Devido a falta de conhecimento por parte do Delegado e dos demais investigadores do caso, essas foram duas provas incriminadoras para a polícia de Ouro Preto. São considerados culpados: Camila, Edson, Cassiano e Maicon. Horas depois o exame toxicológico no sangue de Aline indicou uso de maconha.

Corrêa agora famoso e com a necessidade de ir adiante com o caso não leva em conta que ficou concordado entre os réus o fato de que Aline permaneceria na república para se hospedar e passava o maior tempo do dia fora. Não levou em conta também que o laudo técnico indicou somente uma pessoa a realizar o ato contra Aline, Adauto declara que não queria saber mais de provas e que já sabia quais eram os culpados.

Sem meios ao tempo e aos processos criminais, oito anos depois, o caso foi para juri popular deixando inocentados Camila, Edson, Maicon e Cassiano cessando a investigação caso.

Moral da história: ignorância e preconceito é que são os criminosos neste caso. Estes por parte de um delegado, em acreditar que o RPG poderia resultar em algo tão espalhafatoso.

O RPG (clique aqui), possui um papel cooperativo entre os jogadores e o Mestre (narrador da história) afim de garantir a diversão de todos. RPG não é competitivo, fato que tornou um jogo ideal para ser aplicado em processos educacionais em todo mundo. RPG também não é um jogo possível de se “perder” (uma vez que não há competição) e tampouco possui laços com satanismo.

Eis a minha pergunta, agora você sabe um caso que gerou uma repercussão enorme no nosso país, RPG como uma prática satânica. O que tem do “kpeta” ai? NADA.

O fato de um corpo aparecer no formato de cruz em um cemitério, com esperma em roupa e uso de maconha no sangue não indica vínculo de um jogo de interpretação com a prática satânica.

O fato de investigarem a casa, encontrarem os livros de RPG não são provas concretas de rituais vinculando o jogo com o Satanismo. O que também não descarta a possibilidade dos jogadores serem praticantes de Lúcifer. Porém, se qualquer um pegar um livro do assunto, vão encontrar logo nas primeiras páginas, os objetivos e a dinâmica do jogo.

AH, MAS E QUANDO SEU PERSONAGEM MORRE?

Simplesmente o ressuscitamos em jogo ou criamos outro personagem, de forma ao desejo do jogador e/ou do Mestre.

Nessa hora o ideal é trazer de volta o jogador para aventura. A morte de um personagem traz um desequilíbrio importante, por isso muitas vezes o ressuscitamos em jogo. Entretanto, deve os jogadores (com personagens vivos) e o mestre contribuírem de forma que suas ações dê a oportunidade de reinserção do mesmo jogador com outro personagem.

Infelizmente não só o RPG ficou com fama vulgar de Satanismo, mas também outros jogos, inclusive os de cartas. Discutiremos este assunto uma outra hora.

Já passou da hora de ficarmos acreditando nessas coisas pessoal!

Nem tudo é obra de Deus, mas tenho certeza que RPG não é coisa do Belzebu!

E você, o que acha?

 

~CobWeb~

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s