Curiosidades, bizarrices e coisas que você, padawan, não sabia sobre Star Wars!

Então queridos amigos da Armada Nerd, venho eu repor a coluna do Sr. Armada que entrou em débito com vocês semana passada, e venho alegremente inormar que estou no advento de minhas férias. Já vou avisando que costumo trabalhar mais do que qualquer época do ano nas férias, mas pelo menos da faculdade estarei livre, queridos.

Que tal falarmos agora de um assunto que voltou à tona há semanas atrás que parece ainda não ter esfriado, mas acima de todas as coisas que você escutou sobre Star Wars, porque não olhar aqui na Armada Nerd as coisas que você não sabia? Curioso como sou e espero que vocês sejam, trago aqui algumas coisas que descobri nas minhas viagens nas florestas do reino do Google que me levaram para páginas obscuras onde fui acumulando curiosidades sobre o universo criado pelo tio George Lucas. Espero que goste, jovem padawan!

  • Ewan McGregor (Obi-Wan Kenobi) e Hayden Christensen (Anakin) foram muitas vezes avisados pela equipe de filmagem para tentarem não imitar o barulho dos Sabres de Luz enquanto estavam filmando.
  • Samuel L. Jackson conseguiu de George Lucas o que queria: que Mace Windu fosse o único Jedi a ter um Sabre roxo.
  • Em O Retorno do Jedi alguns componentes da equipe de produção (incluindo George Lucas) entram em cena como figurantes.
  • Há uma cena do Senado da República em A Ameaça Fantasma que inclui espécies iguais ao E.T. Isto é um “olá” de George Lucas ao seu amigo Steven Spielberg. Já Spielberg costuma fazer o mesmo a George Lucas: no segundo filme da saga Indiana Jones o filme começa em Hong Kong, num bar chamado “Obi-Wan”.
  • No episódio V, quando decide sair em busca de Luke em Hoth, Han Solo diz a um oficial Rebelde “Nos vemos no Inferno”. Ora, a Igreja também existe no universo Star Wars?
  • Nos episódios I e II o armamento utilizado nas guerras era muito melhor ao utilizado no “futuro”, ou seja nos episódios da trilogia clássica. Exemplo disso são os mísseis, os Droids de combate com geradores de escudo, e toda a artilharia utilizada pelo exército Clone.
  • Se os Stormtroopers têm “elevada pontaria” (segundo Obi-Wan diz a Luke no episódio IV), porque é que não conseguem acertar num grupinho de fugitivos a bordo de uma estação espacial com milhares de Stormtroopers?
  • Em todos os filmes da saga aparece o número “1138”, uma referência ao filme de George Lucas, THX-1138.
  • Os Tusken Raiders (Sand People ou Gente das Areias) supostamente têm fraca pontaria como atiradores. Porém no episódio I lá têm a sorte de acertar em alguns dos Pods que corriam ao lado de Anakin. Estes Pods andavam a uma velocidade de cerca de 700 km/h por isso é preciso ter muita pontaria ou muita sorte!
  • A equipe de produção sondou vários países para fazer as filmagens das cenas em Naboo quando Anakin faz companhia a Padmé (episódio II). Itália e Portugal eram hipóteses mas a escolha foi Sevilha, Espanha.
  • Os actores Anthony Daniels (C-3PO) e Ahmed Best (Jar Jar Binks) aparecem durante alguns instantes na cena do bar em Coruscant onde Anakin e Obi-Wan apanham Zam Wesell.
  • O ator que fez de Darth Vader, David Prowse, aparentemente só soube que a sua voz tinha sido dublada por James Earl Jones quando viu Star Wars no cinema!
  • Na primeira vez que vemos Chewbacca a entrar na Millenium Falcon (episódio IV) ele roça com a cabeça em dois dados pendurados do tecto do cockpit. Estes dados nunca mais são vistos em toda a saga.
  • No universo Star Wars não existe o nosso alfabeto, o que vemos são sinais de um suposto léxico imaginário. Porém no episódio IV quando Obi-Wan Kenobi desliga o Feixe de Tracção da Death Star (que estava impedindo a Millennium Falcon de fugir) nota-se claramente a expressão “TRACTOR BEAM – POWER OFF”.
  • Para o episódio IV, filmar as cenas com Sabre de Luz era problemático. Para “ligar” o Sabre, o actor tinha que ficar quieto por um instante enquanto que alguém punha uma vareta metálica no Sabre “desligado”. Por isso, quando liga o Lightsaber, Luke “mexe-se” um pouco para o lado, notando-se o “corte”.
  • Ainda sobre Sabres de Luz, esqueceram-se de colorir o Sabre de Obi-Wan na sua luta com Darth Vader (durante alguns instantes). Vê-se a tal vareta metálica.
  • Quando Qui-Gon envia uma amostra de sangue de Anakin para Obi-Wan (em Tatooine, episódio I), o aparelho que Qui-Gon tem na mão é na verdade uma lâmina para depilação da marca Gillette for Women!
  • Antes do papel de Princesa Leia ser oferecido para Carrie Fischer, as atrizes Jane Fonda, Meryl Streep e (acredite se quiser) Diana Ross foram consideradas.
  • A filmagem de “O império contra-ataca” teve que esperar por duas semanas, pois George Lucas foi assistir uma competição de windsurf. Isso era sagrado para ele e se recusava a perder.
  • Apesar do grande sucesso dos dois primeiros filmes da série, o estúdio recusou a fazer a continuação até que George Lucas criasse personagens que pudessem se transformar em bonecos para venda.
  • Jar Jar Binks, inicialmente, seria um mercenário cruel que iria trair Qui-Gon Jinn, depois, acabou sendo reescrito como personagem cômico.
  • O papel de Han Solo foi originalmente oferecido para Jeff Goldblum, que recusou para ser coadjuvante no filme “Annie Hall”, de Woody Allen. Infelizmente para ele, toda sua aparição nesse filme foi cortada, exceto uma aparição que dizia: “Eu esqueci o meu mantra!”
  • Apenas George Lucas sabia da frase icônica “Luke, I am your father” (Luke, eu sou o seu pai!). Durante o filme, os atores tinham um script diferente e a frase que estava lá era: “Luke, you are your own father!” (Luke, você é seu próprio pai). Isso realmente confundiu e deixou todos estranhando a sanidade mental do diretor. George Lucas manteve essa longa mentira, alegando uma teoria de viagem no tempo e no retorno de jedis.
  • Yoda, e sua meneira de falar, foram baseadas em Dalai Lama.
  • Os Siths, originalmente, se chamariam The Damned (algo como “Os Condenados”), mas uma banda inglesa com o mesmo nome desde 1977 acabou forçando George Lucas a mudar o nome para “Siths” na pós-produção.

Anúncios

Comprovado Cientificamente: A Vespa que transforma baratas em zumbis!

Começo a postagem pedindo as devidas desculpas por passarmos alguns dias sem atualizarmos nosso site. Como já sabem, não é nada fácil manter um site/fan page/podcast ao passo que se estuda e trabalha, não da forma que gostaríamos.

Mas voltamos em grande estilo no auge dessa história de zumbis que faz tanto sucesso nos dias atuais com séries de TV, filmes, jogos etc. Mas a pergunta que fica é: Existe mesmo zumbis na realidade? E a resposta é que sim! Existe!

Parece coisa de cinema, de filme de terror e digno de seriado de TV, mas de fato, é comprovado cientificamente que uma vespa, a vespa-joia, parasita baratas para que essas sirvam de chocadeiras para seus filhotes, tornando-as animais com comportamento e fisiologia muito semelhantes aos das criaturas fictícias chamadas de zumbis.

A Ampulex Compressa, mais conhecida como vespa-joia, mostra que a ameaça zumbi já é realidade no mundo dos insetos. Ela usa as baratas comuns como incubadoras ambulantes para seus filhotes, travando uma batalha com a mesma até conseguir injetar um veneno no cérebro da barata, paralisando o mesmo na sua área responsável pelos reflexos. Desta forma a vespa controla a barata, que se transforma em um inseto zumbi, que não responde por si próprio e nem realiza movimentos voluntários, se transformando em uma morta-viva. No desenvolvimento dos filhotes da vespa, enquanto a mesma comanda a barata, suas crias vão comendo aos poucos o animal “hospedeiro” que só morre efetivamente, quando as larvas nascem e já comeram todo o inseto deixando apenas seu exoesqueleto.

Confira esta batalha épica entre os dois insetos na luta desesperada da barata pela sobrevivência e do inseto para conseguir injetar o veneno na presa em vídeo.

~Sr. Armada~

 

Wild Blood: O rei corno, o amigo safadinho e a feiticeira maldita.

Às armas soldados do Armada Nerd, eu sou Tiago Ornelas, o Sr. Armada e agora estamos mais organizados do que nunca! Toda quarta-feira ao meio dia EM PONTO você vai ter publicado minha coluna, não vertebral (BA DUM TSS) , mas essa em que eu falo de RPG, livros, filmes, quadrinhos e nerdices em geral, afinal.. a coluna é minha não é verdade?

Então, vamos começar com esta baboseira! Bota na tela!

O recado agora é para os meus amigos que estão ligados no mundo geek e estão sempre com seus smartphones e tablets na mão, seja iOS ou Android.Como já recomendei a vocês no Armada Cast #2, um dos jogos mais fodas dos últimos tempos para o segmento, foi lançado pela Gameloft, e não foi simplesmente mais um jogo dessa grandiosa franquia de portáteis, foi o primeiro a ser feito com “Unreal Engine”, e essa nova parceria mostrou dar resultados que agrada a quem olhar, como você pode ver nas imagens que cuidadosamente estou colocando para vocês.

No mais clássico estilo Hack ‘n Slash de God of War, Wild Blood, ou Sangue Selvagem, se mostra com uma jogabilidade totalmente intuitiva, cheia de opções e variações, entre armas, poderes e combos. O que torna incrivelmente o ato de matar muitos monstros nada cansativo. Algo realmente presente no jogo.

A história que te envolve te convence de que você deve matar muitos monstros e o cenário do jogo favorece para tornar o enredo convincente e o fácil envolvimento do jogador com a situação e a encreca que Lancelot, o personagem que você vive, se encontra.

Enquanto Lancelot estava fora do reino, Rei Arthur descobre a traição dele com sua amada Guinevere. Tomado pela loucura ao descobrir da traição, Arthur joga tudo que tem pelos ares atrás de vingança com Lancelot, e vai atrás de uma feiticeira de nome Morgana (que há muito esperava o momento para botar em pratica planos diabólicos que feiticeiras chamadas Morgana sempre têm) para que esta abrisse as portas do inferno para transformar o lugar que Lancelot vive no caos. Mas aí você pensa. Apenas a casa de Lancelot, sua kitnet? Não, meu amigo, rei Arthur está bolado a ponto de chamar os capetas pra jantar e comer a galera do seu reino!

Logo, quando Lancelot chega, ele dá de cara com todos aqueles demônios e é aí que você entra na pele do sujeito e começa a se virar, em busca de fujir da cidade, encontrar o mago Merlin para que ele possa te ajudar e depois ajudar o mesmo a encontrar as chaves para fechar o portão do inferno e derrotar Morgana e Arhur. Ufa!

O mais interessante é que o jogo se passa em um cenário totalmente apocalíptico, repleto de cidades destruídas e locais infestados por demônios e seres do submundo. Os gráficos macabros e góticos deixam claro que você não está em território amigável.

Voê quase nunca encontra com humanos, exceto quando alguns amigos guerreiros salvam sua vida enquanto passavam correndo desesperados. (Perdidos e sobreviventes como Lancelot), esse enredo te prende de uma maneira incrível e você acaba por pegar os problemas de Lancelot pra si. E prepare-se pra resolover todos os problemas do sujeito no peito, na porrada!

Wild Blood não é o tipo de jogo que você vai parar em frente ao seu tablet e ficar raciocinando. Vai ser o tipo de jogo que vai fazer você perder horas enfiando seus dedos frenticamente no touch screen para matar aquele maldito boss que parecia imortal a cada milímtro de dano que você tira na barra. Ou ficar rodando com seu arco e flecha acertando no moob antes que ele te acerte como estrategia secundaria (Vai uma dica, caso não consiga matar um boss, sempre tente fazr essa estrategia, funcionou comigo. Acredito que se voce se especializar em arqueirismo, que não foi meu caso, você pode se dar bem, pois na maioria das vezes não é tão difícil se manter longe dos monstros e atirar, e o sistema de mira você acostuma fácil)

O jogador pode escolher entre três armas que vai conseguindo ao decorrer das primeiras missões. Uma espada de duas mãos, um arco e dois machados. Você não compra seus itens, além de poções, e seus equipamentos vão mudando a partir que você compra atributos. Exemplo: seu arco mudará quando você comprar melhoria de dano em arqueirismo, por exemplo.

Outra coisa que mostra a liberdade no ogo é o fato de você não escolher classe, você criá-la, sua classe vai sendo formada através de sistema de “peles”, a medida que você vai aprimorando os atributos que mais lhe agrada no seu personagem.

Durante o jogo acontece uma mudança brusca no nível de dificuldade no encontro com Rei Arthur, onde você antes era pouco exigido e de uma hora pra outra passa a ter uma incrível tarefa a ser cumprida, e se você não tiver segurado seus caprichos lá trás, comprado poções demais e aumentado demais seu ataque só porque aquela arma era bonitinha, você vai estrepar bem aqui. O combate com o rei Arthur e os subsequentes exigem do personagem muita resistência física e pontos de vida, então se prepare, mesmo que seu personagem esteja matando muito bem nos níveis anteriores. Aprimore sua defesa antes de tudo!

O melhor de tudo, caros amigos, que depois que você termina o jogo, seu persongam já está em um nível muito bom, e você já criou aquele famoso carinho especial por ele, além de já estar acostumado a matar tanta gente. Agora, vem a melhor parte. Que tal matar players de verdade?

Desde o início do jogo, você tem a opção multiplayer, bem como a opção PvP. Aconselho você zerar o jogo, que não é grande, pra depois se divertir pra caramba nas arenas matando “gente de verdade”, vou colocar abaixo um vídeo para o deleite de vossas senhorias…

Um grande abraço do seu coleguinha Sr. Armada, e vejo vocês amanhã, com o segundo episódio do meu conto, domingo com o Armada VIdeo Cast e quarta que vem novamente!

Um grande abraço! Live long and prosper!

 

Irá a Disney transformar as ideias de George Lucas em musical, jovem padawan?

Não só irá, como também já foram flagradas imagens de atores ensaiando para uma das cenas do musical: “Star Wars Episódio VII – Walt Disney Contra Ataca”. Veja em primeira mão no Armada Nerd.

Ensaio da Disney para o musical Star Wars Episódio VI

É claro que isso tudo passa de uma brincadeira, e vou logo de cara dizendo que a maioria das coisas que o Sr. Armada diz deve vim com “Bazinga” logo em seguida.

Assim como o próprio George Lucas disse à imprensa, acredito, como fã da série, que a Disney é altamente competente e apta para dar continuidade às ideias de George Lucas, tendo em vista principalmente a estagnação dos últimos tempos, levando-se em conta a necessidade de levar a série a diante. (Algo questionável ao meu ponto de vista)

A Disney já vem mostrando há muito tempo que sabe muito bem aproveitar ideias alheias e que seria a empresa ideal para tomar conta da propriedade intelectual de Lucas, pois daria a vivacidade necessária para a série, algo que já se esvaía do diretor devido à seu tempo no ramo, como ele mesmo disse. A qualidade da Walt Disney Company se mostra altíssima em diversos setores, e essa confusão que estão fazendo se deve ao fato de muitos não saberem que a Disney não vive só de programinhas adolescentes, desenhos infantis e musicais que podem te levar ao suicídio.

A companhia é admnistradora e dona de outros meios que aposto que muitos de vocês não sabiam antes de acessar o nosso site, como por exemplo, as redes de tv ABC e ESPN, a Pixar, Touchstone Pictures, Hollywood Pictures, Dimension Films, Buena Vista Internacional, MARVEL, entre outros.

Agora o fato de uma notícia tão inesperada para tantos, somado com o fato da Disney ser mais conhecida por seus projetos infanto-juvenis e não muitas vezes lembrada por grandes outros projetos, como “The Avengers”, ocasionou um grande mal entendido, pois a discussão muitas das vezes não existe, não passa de uma piada, como todo assunto do momento se torna.

~Sr. Armada~

Esquenta pro Armada Cast #3 – Curiosidades e baboseiras sobre Tolkien

Boa tarde queridos soldados do Armada Nerd, depois de uma semana pesada e sem tempo como sempre, tem esse belo feriado para além de refletir sobre os nossos entes queridos que passeiam agora pelo Elísio, porque não pararmos um instante para refletirmos e fazermos um esquenta esperto pro Armada Cast #3? Vamos lá, vai tomar um pouquinho do seu tempo e você vai aprender ou relembrar bastante coisa legal.

Quando a gente fala de Tolkien você sempre vai lembrar daquele senhorzinho maluco com o cachimbo na boca. Um hobbit. A verdade é que graças a ele, você que é fã de literatura fantástica, pode ler suas obras geniais, e a dos outros autores do mesmo estilo. Que ele é o paladino, o precursor, o imperador, deus, oberjarl, primeiro-ministro, do gênero todos nós sabemos. E você vai ficar sabendo muito mais no Armada Cast #3. Mas vamos pra algumas reflexões e curiosidades sobre o nosso tio John Reuel?

Pra começar, alguns dizem que a marcha e a voz dos Uruk-Rai eram bem parecidos com Tolkien dormindo. O autor roncava tanto que era fato comum ele ir dormir no banheiro de sua casa, na infância foi mordido por uma aranha (da família das tarântulas) e esse episódio teve um eco psicológico no futuro, e pelo fato de ter sido uma criança bonita, uma vez foi sequestrado por um casal, foi exibido em um curral e devolvido no dia seguinte.

Outro fato interessante eu descobri ontem, na fila do super mercado, quando comecei a conversar sobre o escritor com meu tio nerd, e ele me contou que Tolkien era católico, foi intérprete do Vaticano apesar de não ter sido sacerdote, e ainda conseguiu a proeza de converter em cristão o ateísta C. S. Lewis, autor de As Crônicas de Nárnia;

Tolkien se mostrou sempre criativo, mesmo em seu ambiente familiar, além do fato da ideia principal do mundo do Senhor dos Aneis, o Hobbit e etc. terem sido feitos a princípio para o entretenimento de seus filhos, o autor também escrevia contos de fantasia para as crianças, e redigia cartas anuais do Papai Noel para elas. Um de seus filhos, Christopher Tolkien, se tornou depois editor, através da indicação do próprio pai;

Muitas bandas de rock como Led Zepellin, Jethro Tull, Rhapsody of Fire e Blind Guardian são entre muitas e muitas outras influenciadas pela obra de John;

Outra coisa que todo mundo sabe é que Tolkien escreveu grande parte de seus livros em um porão com a Segunda Guerra Mundial estourando lá em cima, mas o que muita gente não sabe (eu mesmo não sabia até esse Armada Cast #3) é que ele também lutou na guerra: ele serviu como oficial de sinais no Somme , participando da Batalha de Ridge Thiepval e o ataque subsequente, no Reduto Schwaben. Para muitos especialistas, há uma ligação muito forte e metáforas em “O Senhor dos Anéis” (que foi o livro que foi escrito maior parte durante a Segunda Guerra e uma pequena parte no seu desfecho) em relação à Inglaterra durante e após a Segunda Guerra Mundial. Há alguns anos, o The Daily Telegraph afirmou que o escritor recusou uma oferta em dinheiro para se tornar recruta em tempo integral, por razões desconhecidas.

É realmente um pouco complicado escrever curiosidades aqui sem dar spoilers do Armada Cast #3. Mas agora que você já deu uma esquentada, fique ligado, hoje, dia 02/11 ou amanhã 03/11 estará no ar o episódio 3 do Armada Cast e você vai descobrir muito mais não só sobre Tolkien, mas sobre SIlmarllion, O Hobbit, Senhor dos Aneis e etc.

Fique ligado na nossa aba “Armada Cast” logo acima, ou caso você tenha algum dispositivo da Apple (iPhone/iPad/iPod/iTouch) , faça o download do aplicativo “Podcasts” e assine o nosso podcast pesquisando “Armada Cast” no catálogo. Ou então olhe no link direto para o podomatic.

Ah, e caso queira saber curiosidades sobre o Sr. dos Anéis, clique aqui.

Estreia Oficial da Sexta Temporada de The Big Bang Theory no Warner Channel Brasil

Então galera, sabia que seria inevitável falar de The Big Bang Theory no nosso querido Armada Nerd, se a série encanta a todos de tal forma que é a terceira maior audiência das Américas e o seriado de maior sucesso no continente, imagina você que é nerd e que se identifica com os hobbies, os jogos e o modo com que Sheldon, Leonard, Howard e Raj se divirtem.

A Sexta temporada vem recheada de novidades, e voltada para todo o público, tendo em vista o grande crescimento da série e objetivando abrangir a grande massa, sem perder as características principais, Chuck Loore e Bill Prady levam a série para o lado da convivencia e das relações de amizade e relacionamentos entre os amigos.

Howard e Bernadeth, casados, se tornam um tipo de casal à parte na série, pois com o matrimônio estão cada vez mais próximos e parece que os problemas de relacionamento vão demorar a encontrar novamente o casal. Sheldon e Amy começam a estabelecer maiores laços sentimentais, com inclusive Amy exigindo mais de Sheldon, que começa a claramente ceder aos poucos, até mesmo o “Relashionship Agreement” está a favor para que o casal dê mais passos, levando em conta várias cláusulas sobre o que muda no relacionamento com o passar do tempo (no primeiro episódio Sheldon e Amy completam 1 ano de namoro), Penny e Leonard vêm seu relacionamento caindo na rotina, e a possibilidade de uma renovação ou um “brake-up” se torna clara. Raj continua solteirão, mas com seu problema com as mulheres ficando cada vez mais pra trás se torna lógico que ao que tudo aponta, ele passará a se relacionar com várias garotas.

Essa partezinha novela, pode muito bem parecer chata, mas se você for um leitor crítico e um ávido fã de The Big Bang Theory verá as mudanças que a série trará em relação às temporadas anteriores e como novas áreas podem ser exploradas pelos diretores e roteiristas com as novas portas que se abrem, com os nerds passando a ter problemas com outras pessoas que não envolva física, engenharia, etc.

Outra novidade é a firmação no elenco de Stuart, ele mesmo, o carinha da Comic Books Store, ele que vem com a clara finalidade de compensar a falta que Wolowitz faz nas cenas, tendo em vista que ele aparece em trechos apenas se comunicando com sua mãe, sua esposa ou seus amigos em chamadas de vídeo direto do espaço, onde ele é “trollado” pelos parceiros de estação. No segundo episódio, isso inclusive não é deixado subentendido, quando Raj convida Stuart para acompanha-lo junto a Sheldon, Leonard, Penny e Amy ao cinema, e citar que ele substituiria Wollowitz. Na mesma cena, Sheldon interroga Stuart para checar se a substituição é cabível.

Com essa nova fase da série e da vida dos protagonistas, abre um grande leque de novas formas de fazer humor que o inicial TBBT fechado, caseiro e sem relacionamento com outras pessoas tornava impossível. Porém, Chuck, Bill e os ótimos atores da série, não deixou de lado em nenhum momento suas essências, sendo a base do programa ainda nerd. Posso garantir, você vai dar risada de muitas maneiras diferentes na nova temporada do seriado, principalmente se você o acompanha desde o início.

The Big Bang Theory hoje, com a brilhante ajuda do gênio Jim Parsons, é com certeza a forma mais improvável de fazer comédia, o que a torna única, incopiável e cada vez mais iniglalável, mesmo pra aclamada série dos mesmos autores “Two and a Half Men”, mesmo com Charlie Sheen, na minha opinião. Vejo, que analisando de forma fria, posso julgar que o seriado teria tudo pra dar errado, assim como todos apostaram. Mas os nerds malucos de Passadena, CA, já conquistaram você que assistiu mais de 5 episódios com toda certeza, logo eles, que você sempre achou aqueles carinhas tão esquisitos.

Se você nunca assistiu, assista. Se não gostar, tem o resto da América. Agora o problema é se você gostar. O vício em TBBT é coisa séria! Bazinga!

Abraços! ~Sr. Armada~

Estreia com sucesso a terceira temporada de “The Walking Dead”

A série não se trata de “Caminhando com o Papai”, como disse a genial Daniela Albuquerque , mas a terceira temporada veio pra rachar crânios. Batendo record de audiência tanto na estreia internacional (último 14 de Outubro) , tanto na estreia na FOX Brasil (último 16 de Outubro), o seriado conta a história de sobreviventes de um apocalipse zumbi em busca de qualquer coisa que não seja a morte.

[SPOIL ALERT PRA VOCÊ QUE NÃO VIU O PRIMEIRO EPISÓDIO]

A terceira temporada promete levar a trama para um lado mais social (levando em conta os quadrinhos e a expectativa ao redor da websfera) após Rick e os outros (ridículo essa parada de Fulano e os outros, mas não pude evitar, seria melhor que Rick e sua turma) descobrem um possível “safe haven”, ou seja, um possível porto-seguro: uma antiga penitenciária. E o primeiro episódio narra justamente esse acontecimento, misturado à dúvida sobre os possíveis perigos contidos lá.

Como qualquer um poderia imaginar, o lugar está infestado de zumbis em corredores bem fechados, onde eles dividem calor humano ao relarem uns nos outros, e há também sobreviventes no local.

Ao que parece, Rick e os outros (de novo) vão acabar dominando o local e irão começar a criar uma sociedade ali dentro. Aí, sim, os problemas passarão a não ser mais os zumbis, mas os próprios seres humanos e os conflitos sociais.

[FIM DO SPOIL ALERT – SAFE ZONE]

A ideia do The Walking Dead é uma ideia genial, mas que já está se tornando comum no nosso dia a dia, pelo fato de zumbis, apocalipse zumbi e afins estarem muito na “moda” de filmes, games, livros, quadrinhos e etc. Agora, apenas a ideia genial não vai atrair mais fãs pra série, e sim como a ideia, cenário, tempo e espaço serão aproveitados para se tornarem diferentes e atrativos dos outros do ramo. Algo que não era tão necessário na época da HQ que a série é baseada, que quando foi escrita apenas a ideia original já bastava pra chamar a atenção.

Enfim, a série é uma delícia de ver, mas por outro lado, vou avisando: Estão colocando expectativas demais em The Walking Dead.

Pra você que não pôde assistir pela TV ou não tem acesso à TV à cabo, não espere o SBT passar daqui a 15 anos nas madrugadas de sexta para sábado, faça o download clicando aqui.

Créditos: The Walking Dead Brasil, Clube do Download

Sr. Armada

Enquete, na Coluna Tiago Ornelas

Objeto Esférico “Suga” Energia do Sol, na Coluna Tiago Ornelas

Aprume o seu aí que eu ajeito o meu aqui, porque lá vem polêmica na coluna do Tiago Ornelas…

É verdade que o fato ocorreu no início do ano, mas a tentativa de camuflar o ocorrido, tanto como as inúmeras de explicá-lo ainda se estendem até os dias de hoje, interpretar quem está dizendo a verdade ou não cabe a você. Agora chega de falar como o Mestre Yoda e vamos ao que interessa.

No dia 11 de Março deste ano (que promete não acabar) o Hubble Solar Dynamics Observatory, capturou imagens de um objeto circular que se aproximou de fora para dentro em direção ao sol. O objeto permaneceu lá durante 80 horas, mas o que chamou mais atenção de todo o mundo foi que o objeto parecia “sugar” algo do sol através de um filamento negro. Através da transmissão ao vivo que é disponibilizada através do Hélio Viewer , internautas de todo mundo puderam tirar suas conclusões sobre o fato e as teorias apocalípticas fizeram a festa.

O vídeo legendado em português e em inglês mostra um programa de língua espanhola, onde é mostrado em 10 minutos imagens do objeto esférico, bem como os filamentos que estariam supostamente sugando energia solar, como os momentos em que se aproxima e afasta.

Cientistas da NASA explicaram que isso é um fato comum, denoniminado “Erupção Solar” , mas as imagens que foram fornecidas para explicar o fato, não foram convincentes o suficiente. Essas imagens de outras erupções solares, ou cavidades coronais, mostram manchas e outros objetos que teoricamente, seria o mesmo evento do vídeo, mas por outro lado os internautas não deixaram de reparar que diante de todas as imagens, apenas a do dia 11 de março mostra um objeto esférico claramente chegando ao sol, e não saindo do sol. Veja imagens clicando aqui.

Outro fato que fez a cabeça dos internautas, chamando bastante atenção pro fato, também foi a constatação que, claramente posicionada ao lado da superfície solar, é inevitável a comparação do tamanho dos dois objetos, e mais inevitável ainda a comparação também com o tamanho da terra. Se o objeto se tratar de um OVNI, ou algum instrumento extraterrestre que parou para “abastecer” como algumas teorias ao redor da webesfera dizem, a Terra pode estar em sérios apuros, pois o tamanho do planeta em que vivemos é muito menor que o objeto visto ao lado do sol.

A verdade é que, se essas teorias extraterrestres estiverem certas e a NASA estiver realmente tentando camuflar o fato, primeiro: “Hélio Viewer” foi um belo tiro no pé, ein? E segundo: Não vai haver posto Ipiranga e “Kilômetros de Vantagens” que nos dê combustível pra combater essa galera.